Cães8 minutos leitura
Desparasitação de Cães e Gatos: saiba como garantir a saúde do seu animal e proteger a sua família

Desparasitação de Cães e Gatos: saiba como garantir a saúde do seu animal e proteger a sua família

Quando o seu cão ou gato chega a casa pela primeira vez, os cuidados básicos de saúde para proteger o seu animal e a sua família são cruciais. A vacinação e a desparasitação dos cães e gatos é o primeiro passo para garantir a segurança do animal de estimação e também de toda a família.

Tanto a vacinação, quanto a desparasitação dos cães e gatos deve ser vista como um compromisso que integra a rotina de cuidados de saúde a ter com o seu animal de estimação.

Neste artigo, vamos abordar a desparasitação e a importância desta medida de prevenção. No final da leitura, ficará a saber:

  • Por que razão deve desparasitar o seu cão e gato;

  • Quais os tipos de desparasitação;

  • Quais os parasitas mais comuns e como identificar os sinais de alerta;

  • Como fazer a desparasitação e periodicidade;

  • Outras formas de prevenção.

Os cães e os gatos, mas também os coelhos, os répteis, as aves e os pequenos mamíferos estão sujeitos aos parasitas, sendo aconselhável a desparasitação

 

Por que razão deve desparasitar o seu cão e gato

O principal benefício da desparasitação é a prevenção de doenças parasitárias, bem como de doenças que podem ser transmitidas por vetores, como as carraças ou os mosquitos.

No caso da Febre da Carraça, por exemplo, a carraça é vetor da doença, uma vez que é ela quem transmite a doença. O mesmo acontece com a Leishmaniose, transmitida pelo vetor flebótomo, um inseto muito semelhante ao mosquito. 

Com uma desparasitação cuidada e um protocolo bem feito, a probabilidade de apanhar estes e outros tipos de doenças é reduzida. 

A desparasitação de cães e gatos é ainda mais importante quando os animais se encontram em período de gestação, dado o risco de transmissão de parasitas aos filhotes através da placenta ou leite materno.

Quando os animais de estimação fazem parte de uma família com crianças, a desparasitação assume uma especial importância, uma vez que os mais novos ainda estão a desenvolver os seus hábitos de higiene, como o lavar das mãos. Neste sentido, é comum uma criança demonstrar o seu afeto ao animal de companhia e depois levar a mão à boca, aumentando a possibilidade contacto com parasitas e vetores.

 

Como é feita a desparasitação de cães e gatos

A desparasitação dos cães e gatos difere de animal para animal no que diz respeito aos protocolos e fármacos utilizados, bem como à periodicidade do tratamento.

O estilo de vida do animal é outro dos fatores a ter em conta, com vista a evitar a administração excessiva e desnecessária de fármacos. 

Note-se que os protocolos de tratamento utilizados podem diferir entre zonas geográficas, dependendo das doenças predominantes em cada região. Procure informar-se junto do médico veterinário da sua zona de residência.

É recomendável que consulte o médico veterinário para garantir um plano de desparasitação adequado ao seu animal de estimação. 

A desparasitação dos animais de estimação pode ser interna e externa, veja: 

 

Desparasitação Interna

A desparasitação interna evita que os parasitas se alojem no interior do organismo do seu animal de estimação. Entre os parasitas internos comuns, destacamos as lombrigas e as ténias. Estes parasitas podem provocar inflamações intestinais, cólicas e diarreias, pelo que é fundamental proteger os seus animais de estimação. Uma carga parasitária elevada pode ainda causar problemas mais graves como vómitos, perda de peso e até obstruções intestinais.

No caso dos parasitas internos, a desparasitação de cães, gatos e outros animais de estimação pode ser feita com recurso a:

  • Pipetas aplicadas na pele do animal;

  • Comprimidos;

  • Pastas;

  • Xaropes.

 

Desparasitação Externa

Na desparasitação externa são prevenidos os parasitas que se alojam no pelo e pele do animal, por exemplo. Entre os parasitas externos mais comuns, destacamos as pulgas, carraças, os flebótomos (inseto semelhante ao mosquito) e os piolhos. 

A desparasitação externa pode ser feita através de:

  • Pipetas aplicadas na pele do animal;

  • Comprimidos (alertamos que este tratamento não tem acção sobre o flebótomo vector da Leishmaniose);

  • Coleira desparasitante.

Apesar de ser mais habitual falarmos em desparasitação de cães e gatos, a verdade é que outros animais de estimação também estão sujeitos aos parasitas, veja:

Coelhos: pulgas e carraças;

Répteis: carraças;

Aves: piolhos;

Pequenos mamíferos: pulgas e piolhos.

Lembre-se, ainda, que a desparasitação deve ser complementada com um plano de vacinação. Poderá saber mais sobre a vacinação para gatos e a vacinação para cães nos artigos que preparamos para si. 

 

Sinais de alerta que indicam a presença de parasitas

No caso dos parasitas externos, os sinais são identificados de uma forma mais fácil pela visualização do próprio parasita, como por exemplo pulgas e carraças, ou por outros sinais como:

  • Comichão;

  • Falhas de pelo;

  • Prostração, febre e perda de apetite, no caso de Febre da Carraça.

Já nos parasitas internos, os sinais podem passar por:

  • Perda de peso;

  • Diarreia;

  • Aumento do perímetro abdominal (em especial em cachorros e gatos mais novos e em casos de presença de lombrigas).

Medidas de Higiene para a prevenção da transmissão de parasitas

Para além da desparasitação dos cães e gatos, existem medidas de higiene que contribuem para prevenir a transmissão de parasitas, tais como:

  • Higienizar as mãos, sobretudo as crianças;

  • Fechar as caixas de areia do gato após utilização;

  • Evitar alimentar o animal de estimação com carnes cruas;

  • Fornecer água fresca e tratada ao animal;

  • Apanhar de imediato as fezes do animal em locais públicos e lavar as mãos de seguida.

A melhor forma de proteger o seu animal de estimação e a sua família é através do cumprimento de um plano de vacinação e desparasitação elaborado de acordo com as características do animal. 

 

A Agrivet tem à sua disposição uma equipa de profissionais dedicados que podem esclarecer todas as suas dúvidas relacionadas com a vacinação e desparasitação de cães, gatos e outros animais. Proteja o seu animal de estimação e cuide da sua família! 

A leitura deste artigo não substitui a consulta com um médico veterinário que poderá aconselhar sobre a Vacinação e Desparasitação do seu cão, gato e outros animais de estimação, de acordo com o estilo de vida e características do animal em questão. 

Artigos Relacionados

Consultas, Exames e tratamentos em casa