Cães8 minutos leitura
Osteoartrite em Cães e Gatos: Um Guia Completo sobre Causas, Sintomas e Abordagens Terapêuticas

Osteoartrite em Cães e Gatos: Um Guia Completo sobre Causas, Sintomas e Abordagens Terapêuticas

A osteoartrite é uma doença progressiva e dolorosa que afeta a qualidade de vida dos nossos animais de companhia, frequentemente com sinais iniciais discretos. Neste artigo, abordaremos as causas, sintomas e opções de tratamento para osteoartrite em cães e gatos.

O que é a Osteoartrite?

A osteoartrite, também designada como doença articular degenerativa, é uma patologia crónica que afeta as articulações dos animais de companhia, sobretudo os mais velhos.

Caracteriza-se pelo desgaste progressivo das articulações provocando dor, inflamação e rigidez dos movimentos. Frequentemente, os sintomas iniciais são subtis, mas as lesões vão ficando mais graves e mais dolorosas com o passar do tempo.

É Importante compreender a Osteoartrite?

Compreender esta doença é muito importante pois é uma das doenças mais comuns em cães e gatos geriátricos. Reconhecer cedo os sinais clínicos de osteoartrite é essencial para o sucesso da gestão da doença e para atrasar a sua progressão.

Agrivet - Osteoartrite - gato.jpg

Causas da Osteoartrite

A osteoartrite canina e felina não tem uma só causa específica, existindo múltiplos fatores que contribuem para o seu aparecimento, incluindo:

  • Idade: A degeneração natural da cartilagem nas articulações ocorre com o avançar da idade, com tendência a surgir mais cedo em raças grandes.

  • Raça: Cães de porte médio a grande, como Rottweilers, Labradores, Golden Retrievers e Dobermans, e de porte gigante, como o Terranova, S.Bernardo e Dogue Alemão, têm maior risco de osteoartrite. No entanto, raças pequenas, como os Daschunds, Pugs, entre outras, também têm predisposição genética. No caso dos gatos, Persas e Siameses parecem ter maior predisposição do que outras raças.

  • Obesidade: Um dos mais importantes fatores de risco, o excesso de peso exerce pressão adicional sobre as articulações, acelerando o desgaste da cartilagem. O nosso serviço de Nutrição poderá ajudá-lo a manter o peso do seu animal equilibrado. Conheça-o aqui.

  • Outras condições Médicas Preexistentes: Lesões e traumas nas articulações, como por exemplo luxação do joelho ou displasia da anca, podem aumentar o risco de osteoartrite mais tarde na vida.

Sintomas a Observar

  • Hesitação em fazer movimentos normais. Evitar subir escadas, ficar mais tempo a olhar para o degrau do pátio ou calcular durante mais tempo um salto são sinais importantes e que podem passar despercebidos.

  • Mudanças de comportamento. Aumento da vocalização, dormir ou descansar durante mais tempo, estremecer ao toque em certas áreas do corpo ou exibir agressividade aparentemente não provocada podem ser sinais de dor! Excesso de grooming em zonas articulares (como na anca por exemplo) ou, paradoxalmente, diminuição da higiene (sobretudo em gatos) são também sinais de alerta importantes!.

  • Claudicação e/ou rigidez nas articulações. Gingar mais do que o normal ao andar, ou dobrar menos as articulações podem surgir antes de uma claudicação (coxear) óbvia. Não se esqueça que coxear é um sinal de dor!

  • Inchaço ou deformação das articulações. Muitas vezes mais óbvios em estádios avançados de osteoartrite.

  • Perda de apetite/letargia. Ao sentir dor intensa, o seu animal pode parecer triste e deixar de comer.

É fundamental estar atento a estes sinais e agir cedo na doença. Lembre-se que os nossos animais, sobretudo os gatos, são mestres a esconder a dor e sofrem muitas vezes em silêncio.

Agrivet - blog - Osteoartrite - cão escadas.jpg

Diagnóstico e Exames Complementares

O diagnóstico é geralmente clínico, baseado na história, sinais clínicos e exame físico. Exames imagiológicos como radiografias, podem ser requeridos para avaliar a extensão das lesões e análises sanguíneas são importantes para planeamento do tratamento, isto é, para podermos medicar em segurança.

A nossa equipa pode ajudá-lo a si e ao seu amigo de 4 patas. Agende um checkup connosco aqui.

Abordagem terapêutica

Por se tratar de uma doença degenerativa, os tratamentos iniciados são sobretudo para gestão da dor e para tentar atrasar a progressão da doença.

  • Anti-inflamatórios: São o pilar do tratamento, e essenciais para alívio da dor em muitos pacientes. Devem ser sempre utilizados sob orientação veterinária.

  • Anticorpos Monoclonais: Através de uma injeção periódica (geralmente mensal), este tratamento tem tido resultados incríveis no controlo da dor com efeitos secundários mínimos, tornando o seu uso muito seguro em animais idosos, mesmo com outras doenças.

  • Suplementos: Condroprotetores podem ajudar como complemento terapêutico ou em estádios iniciais da doença.

  • Controlo do peso: Manter o peso ideal e realizar exercícios adequados é essencial para atrasar a progressão da osteoartrite.

  • Fisioterapia: Pode ser muito útil para fortalecer os músculos e melhorar a mobilidade.

  • Terapêuticas alternativas: Técnicas como a acupuntura podem ser um complemento importante para gestão de dor. O nosso serviço de Medicina Integrativa pode ajudá-lo a encontrar alternativas nesta gestão da dor. Conheça-o aqui.

O que pode fazer HOJE para ajudar o seu animal:

Esteja atento ao peso do seu pet. Se ele estiver gordinho, não espere que os problemas surjam - faça de uma prioridade voltar a um peso e forma saudáveis.

Fale com a nossa equipa para o aconselharmos sobre nutrição e suplementos para as articulações (mesmo sem sinais clínicos).

Marque check-ups veterinários regulares. Animais de porte grande devem ser examinados pelo menos duas vezes por ano! Agende aqui

Conclusão

A osteoartrite é uma condição crónica, progressiva e dolorosa, que afeta muitos animais de companhia. Um diagnóstico precoce pode atrasar a progressão da doença e aliviar a dor mais eficazmente, melhorando a qualidade de vida do seu amigo de quatro patas. Marque consulta na Agrivet para avaliação do seu patudo!

* A leitura deste artigo não substitui a consulta com um médico veterinário que poderá aconselhar sobre o Plano de Vacinação mais adequado para o seu cão, tendo em conta a idade, o estilo de vida, bem como a região onde reside, entre outros fatores importantes.

Artigos Relacionados

Consultas, Exames e tratamentos em casa